INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL!

Tricotilomania tem cura? O cabelo volta a crescer?

Os transtornos psiquiátricos não são de hoje.

No entanto, é inegável o quanto, nos últimos anos, especialmente os pandêmicos, eles passaram a ser mais falados, seja pela mídia ou pelas pessoas.

Paralelo à isso, o número de casos aumentou substancialmente.

Não é à toa que, atualmente, a ansiedade é conhecida como o “mau do século”.

Além dela, a depressão também é um tema que tem sido bem explorado, principalmente em setembro, mês de prevenção ao suicídio.

Tais datas são bem importantes.

É por meio delas que muitas pessoas ficam cientes que convivem com um transtorno psiquiátrico e, assim, pode, de fato, buscar ajuda profissional.

No mais, a informação faz com que os tabus diminuam e o estigma também.

Tanto a ansiedade quanto a depressão se tornaram pautas para o interesse público.

Entretanto, é importante lembrarmos que há muitos outros transtornos que precisam ganhar visibilidade.

Esse é o caso da tricotilomania. Você sabe o que é?

Sabe quais são as causas da tricotilomania e o que pode fazer para tratar esse problema? Provavelmente não, né?

Por conta disso, hoje, viemos abordar esse assunto. Vamos juntas saber mais sobre o assunto?

Tricotilomania: o que é?

Certamente você já ouviu a fase “é de se arrancar os cabelos”, né?

As pessoas a utilizam para caracterizar que uma situação é bem complicada, agoniante e estressante.

Apesar de muita gente não saber ela, ela traduz fielmente um problema chamado tricotilomania (TTM).

A tricotilomania é uma desordem comportamental, ou seja, um transtorno psiquiátrico.

Este, por sua vez, caracteriza-se, principalmente, por um impulso incontrolável e frequente de arrancar fios de cabelo e tufos e mexas do couro cabeludo.

No entanto, esse problema vai além disso.

Isso porque algumas pessoas sentem prazer ao puxar os pelos de outras regiões do corpo, como braços, pernas, tórax, púbis, sobrancelhas e cílios.

Há alguns homens que também arrancam pelos das barbas.

A ação de remover os fios e os pelos do corpo é, geralmente, feita de forma automática.

Isso faz com que a pessoa não se dê conta do que está fazendo de fato.

O problema de arrancar cabelo é preocupante, pois afeta – e muito! – no dia a dia da pessoa e em suas relações. Sabe por quê?

Os puxões de fios e pelos fazem com que haja o desenvolvimento de um quadro de falha capilar.

Este influencia diretamente na questão da autoestima que, por sua vez, também atinge vínculos pessoais e profissionais.

A tricotilomania, por si só, não é letal. No entanto, esse transtorno pode ser acompanhado da tricofagia.

Nesse caso, é ainda mais complicado visto que, além de arrancar os pelos, caracteriza-se pelo hábito de engolir os fios de cabelos removidos.

Essa situação pode ser gravíssima, pois nosso estomago não digere queratina, uma proteína presente nos fios.

Dessa maneira, os pelos ficam acumulados no sistema digestório o que pode levar à obstrução gastrointestinal e, consequentemente, ao óbito.

Causas da tricotilomania

As causas da tricotilomania são um grande mistério.

Entretanto, os profissionais de saúde entendem que esse transtorno é de ordem psiquiátrica e, por isso, apresenta muitos fatores para o desenvolvimento, sendo estes:

  • Comportamental
  • Genética
  • Neurobiológica

No mais, a tricotilomania também pode estar associada a outros transtornos psicológicos, como:

  • Ansiedade generalizada (TAG)
  • Controle do impulsivo
  • Depressão
  • Obsessivo compulsivo (TOC)

Dessa maneira, procurar ajuda profissional e, consequentemente, tratamento para tricotilomania é essencial.

Quanto mais cedo for feito esse movimento, há mais chances de reverter o quadro mais facilmente.

É evidente que os casos de tricotilomania são “subnotificados”.

Isso porque, além de muita gente não saber que convive com esse transtorno, muitas pessoas têm receio de buscar tratamento, pois se sentem culpadas e envergonhadas da situação.

Nesse caso, é importante salientarmos que você não tem culpa nenhuma.

Os profissionais estarão disponíveis para te tratar e, assim, melhorar a sua qualidade de vida.

Tratamento para tricotilomania

A tricotilomania é um transtorno psiquiátrico.

Dessa maneira, vários fatores podem influenciar no aparecimento e desenvolvimento desse problema, como citamos anteriormente.

Seguindo essa lógica, o tratamento para tricotilomania deve ser feito por meio de uma equipe multidisciplinar, isto é, com profissionais de diferentes áreas, principalmente:

  • Psicólogos
  • Psiquiatras
  • Dermatologistas

Os psicólogos são os profissionais responsáveis pela psicoterapia.

Essa prática é essencial para o tratamento para tricotilomania visto que busca identificar a principal razão pelo qual o paciente sente a necessidade de arrancar os fios de cabelo e os pelos do corpo.

Dessa maneira, esse processo, por ora doloroso, é fundamental para proporcionar uma mudança de hábitos ao paciente.

No mais, dependendo do caso, o uso de remédios se faz necessário. Assim, o acompanhamento psiquiátrico é imprescindível.

Normalmente, os medicamentos prescritos são antidepressivos e voltados para transtornos de humor. Importante lembrar: Não se automedique!

Por fim, geralmente, dermatologistas também estão na equipe de tratamento para tricotilomania.

Isso porque esse profissional é mais qualificado para cuidar de problemas da pele e do couro cabeludo e pode prescrever remédios.

O cabelo volta a crescer com tricotilomania?

A tricotilomania nas sobrancelhas, cabelo, cílios e pelos corporais são uma realidade para muita gente, especialmente mulheres.

De fato, não é uma situação fácil de ser lidada, pois envolve muitos fatores.

Além disso, esse problema gera muitos questionamentos, sobretudo pela falta de informação, como já explicamos anteriormente.

Uma das dúvidas mais constantes é: “será que o cabelo volta a crescer com tricotilomania? ”.

Bem, essa é uma resposta bem positiva.

Quando o tratamento para tricotilomania é feito corretamente, entretanto, há mais chances de recuperar o cabelo e os pelos bem como a qualidade de vida. Isso porque a tricotilomania tem cura.

Para isso, alguns medicamentos podem ser prescritos para contribuir nesse processo. Um dos remédios indicados é o Minoxidil.

Minoxidil: para que serve?

O Minoxidil mais encontrado é o de 5%. Este produto, por sua vez, consiste em uma solução capilar que atua como estimulante.

Dessa maneira, na região em que for aplicado, a circulação sanguínea aumenta e, com isso, os vasos sanguíneos se tornam dilatados.

Assim sendo, os fios se regeneram, crescem mais saudáveis e de forma mais rápida.

Apesar de ser bem tolerado pelas pessoas, o Minoxidil também pode provocar algumas reações dermatológicas, sendo irritação, coceira e dermatite leve do couro cabeludo as mais comuns.

Por conta disso, a solução é contraindicada para pessoas com hipersensibilidade aos componentes da formula.

Onde encontrar Minoxidil?

É sempre muito importante saber a proveniência dos produtos adquiridos.

Isso porque, infelizmente, muitas pessoas compram uma substância falsa ou fora da validade.

Por isso, a fim de evitar essas situações desagradáveis, escolha lojas com qualidade para adquirir o Minoxidil.

Uma delas é a Gigi Hair, que proporciona bons produtos, frete grátis, desconto e parcelamento!

E aí, gostou do nosso post?

Já sabia o que era tricotilomania?

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!!

FRETE GRÁTIS PARA TODO BRASIL

GIGI HAIR

VÍDEOS

CLIQUE E SE INSCREVA

POSTS MAIS LIDOS