Skip to content

Psoríase no couro cabeludo – Tratamento

Uma leitora perguntou se existe algum creme, shampoo ou tratamento para tratar a psoríase. Além da aparência, a queda de cabelo estava incomodando. Por isso esse artigo para responder sua dúvida e seu cabelo voltar crescer.

Você sabia que a psoríase no couro cabeludo pode desencadear queda de cabelo? Se você deseja um crescimento saudável, precisa tratar a psoríase. Quer saber como? Saiba tudo!

Tem alguma dúvida relacionada ao cabelo? Tire sua dúvida na nossa página do Facebook aqui ou nos comentários abaixo.

O que é psoríase? Ela é uma doença que provoca lesões na pele. Quando ocorre no couro cabeludo, surgem manchas com aparência avermelhada e descamada. Se não for tratada no início, os sintomas pioram e levam a queda de cabelo.

A psoríase no couro cabeludo pode surgir em todo área, na parte de trás, testa ou atrás das orelhas. Ela também é conhecida como psoríase capilar.

Segundo a Academia de Dermatologia Americana, mais da metade das pessoas com psoríase surgem no couro cabeludo.

Sintomas da psoríase no couro cabeludo

A psoríase nessa área apresenta aparência avermelhada, prateada ou acinzentada. Em casos leves, as manchas são pequenas e escamosas.

O sintomas mais graves podem apresentar:

  • Coceira
  • Pele seca e descamando
  • Manchas vermelhas e inchadas
  • Queimação
  • Perda de cabelo

Coçar a área pode causar a queda de cabelo, além de sangramento e risco de infecção.

A micose e dermatite seborreica também pode ser confundida com psoríase, porém, a micose tem formato de anel. A dermatite forma uma erupção vermelha e oleosa.

Causas

A psoríase não é contagiosa. Uma das causas está relacionada com sistema imunológico. Outra causa mais comum é hereditária, ou seja, pessoas com membros na família com a doença tem grande risco de desenvolver a doença.

Na verdade, os médicos ainda não sabem exatamente a causa da psoríase, mas uma pesquisa feita por nutricionistas em 2016¹, listaram as causas mais prováveis.

  • Obesidade
  • Alimentação. Pessoas sensíveis com glúten.

A Fundação Nacional da Psoríase dos Estados Unidos divulgou uma lista dos principais fatores para quem possui psoríase:

  • Uso de medicamentos contendo a indometacina.
  • Estresse
  • Queimadura, corte, ferida ou machucado na pele.
  • Infecção na garganta

Para saber se está com psoríase, o médico indicado é o dermatologista. Procure o seu médico de confiança.

Tratamento contra a psoríase

Não existe cura para psoríase, mas existem remédios, loções e até soluções caseiras. Sabendo a causa é a melhor forma de prevenir.

Tratamento tópico

Esse tipo de tratamento é aplicado direto na pele, como shampoo ou creme. Vejam as opções:

  1. Alcatrão de carvão: Derivado do carvão. Diminui o crescimento, coceira e inflamação e restaura a aparência da pele, porém tem forte odor semelhante a creolina
  2. Ácido salicílico: Suaviza a pele escamada e retarda a psoríase.
  3. Proprionato de clobetasol: Ideal para controlar a psoríase.
  4. Shampoo manipulado: O shampoo para psoríase combina vários ingredientes para tratar a psoríase.

Existem outros cremes a base de corticide, vitamina A e D, que também podem ser usados. A própria exposição solar pode ajudar no tratamento.

Remédio caseiro

Óleo de melaleuca ou aloe vera pode ajudar diminuir a vermelhidão e descamação.

Vinagre de maçã diluído com água diminui a coceira. Basta borrifar direto no couro cabeludo.

Remédios

Em casos moderadores e mais graves, o ideal é tomar medicamento oral, porém apenas com prescrição médica. Entre elas, estão:

  1. Retinóides
  2. Metotrexato
  3. Ciclosporina

Dúvidas comuns

Separei algumas das perguntas mais comuns sobre a psoríase capilar.

Causa queda de cabelo?

Como já falamos anteriormente, em casos mais severos o cabelo cai na área afetada.

Posso pegar psoríase?

Não! Psoríase no couro cabeludo não é contagioso.

Tratamento natural

O vinagre de maçã, exposição ao sol e óleo de melaleuca é um dos tratamentos caseiros mais indicados.

Possui mais alguma dúvida? Comente!

1.Fatores de risco da psoríase.